Monumentos

Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Sobral da Lagoa

Aqueduto e Chafarizes

A construção do aqueduto que abastecia a Vila de água, vinda da vizinha freguesia da Usseira, numa extensão de 3 km, foi custeada pela D. Catarina de Áustria, mulher de D. João III, em troca da Várzea do Mocharro cedida pela Câmara, e que desde então em 1573 passou a chamar-se a Várzea da Rainha.

É uma obra importante feita sobre grande número de arcos de apreciável altura e robustez, atravessando extensos vinhedos e pomares.

A água transportada por este aqueduto alimentava os chafarizes da Vila.

No lugar da praça situa-se um desses chafarizes, sem dúvida o mais importante, também mandado construir por D. Catarina, em frente da Igreja de Santa Maria e por baixo do paredão junto ao Pelourinho.

O conjunto forma um belo efeito decorativo.

Os outros chafarizes: o da Cadeia, do Arrabalde ou de D. Maria, da Bica do Convento eram também alimentados pela água transportada através do aqueduto.

O chafariz da Porta da Vila que veio substituir a "Mãi de Água" é uma construção recente de pouco interesse.

No terreiro junto ao Senhor da Pedra, contíguo à Casa dos antigos Romeiros, existe um outro chafariz do tempo de D. João V.


Chafariz do Poço:

O Chafariz do Poço, ou Chafariz Novo, foi mandado construir por D. Maria I, em 1792, no local onde a tradição diz ter existido um poço ou cisterna árabe.


Chafariz da Biquinha:

Considerada a fonte mais antiga da Vila de Óbidos, ela foi também a mais importante até à construção dos chafarizes com água fornecida pelo aqueduto da Usseira. As suas águas eram consideradas "santas" ou medicinais e serviam para tratar os males dos olhos.
Segundo a tradição, esta fonte já existia aquando da conquista de Óbidos aos Mouros, mas a sua atual feição foi-lhe dada numa obra executada em 1856.
A fonte (habitualmente designada por chafariz) é abastecida por um veio natural que brota não só neste ponto, como num olho de água localizado poucos metros acima, numa terra de semeadura, vinha e olival.

Partilhar: